23 de fevereiro de 2018  

Geral


Organizações indígenas da Venezuela denunciam assassinato de líder Yupka
[05/03/2013 16:27]


Sabino Romero, cacique Yupka da comunidade indígena Chaktapa, em Serra de Peripá, no estado venezuelano de Zulia, foi assassinado. Sua mulher, Lucia teria ficado gravemente ferida


Romero, líder pela demarcação dos territórios do povo Yupka, na Amazônia venezuelana

O assassinato do cacique Sabino Romero provocou reações tanto das organizações indígenas da Venezuela quanto do Grupo de Trabalho sobre assuntos indígenas (Gtai) do Centro de Estudos Políticos ne Sociais da América Latina, da Universidade de Los Andes, em Mérida. Em nota, o Gtai afirma que o ataque supostamente partiu de fazendeiros de gado da região, contrários à luta de Romero pela demarcação das terras de povo Yupka. (leia a nota do Gtai).

A Coordenadoria das Organizações Indígenas do Estado de Amazonas (Coiam), na Amazônia venezuelana, divulgou documento no qual afirma que o cacique Sabino Romero liderava o povo Yupka pela demarcação de suas terras e territórios e desempenhava importante papel nas lutas em defesa dos direitos coletivos dos povos indígenas da Venezuela. As organizações indígenas expressam ainda sua preocupação com a situação em Serra Perijá, no Estado Zulia, onde nos útlimos anos foram assassinados pelo menos oito indígenas que defendiam seu território contra invasores, que contavam com a cumplicidade de funcionários do governo. O documento pede ainda que as autoridades venezuelanas tomem providências e que os culpados sejam punidos com rapidez e celeridade. Leia aqui a íntegra da nota.

 

ISA, Instituto Socioambiental.